---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

educacaomafra
Último encontro do ano valoriza o lado mulher das mães de autistas

Publicado em 29/11/2019 às 14:36 - Atualizado em 29/11/2019 às 14:36

O setor de Atendimento Educacional Especializado – AEE, da Secretaria Municipal de Educação de Mafra realizou, na terça-feira, 26, a última reunião do ano com mães de autistas. Foram momentos de muita descontração, emoção e de valorização da mãe mulher. O tema do encontro foi “Autoconhecimento”, apresentado pela psicóloga Kerlin A. C. Iunzkovski, que falou para as presentes – mães, mulheres, namoradas, esposas – que muitas vezes ficam de lado, colocando tudo e todos em primeiro lugar. Ao final da palestra as mães foram agraciadas com maquiagens feitas por profissionais representantes da Mary Kay e trocaram presentes.  O encontro foi agraciado com músicas tocadas ao violão por Isis de Souza Zanchetta.

 

A psicóloga orientou a todas sobre a importância de se conhecerem, se gostarem, se tocarem, e se embelezarem.  De enaltecerem nelas o que gostam e não o que não gostam. Falou da importância da espiritualidade e de se buscar apoio. “A gente se culpa por várias coisas, por isso é importante ter alguém com quem desabafar, poder chorar. Não precisamos ser sempre uma fortaleza”,  explicou.

 

Falou ainda sobre a ansiedade e ensinou exercícios de respiração, os quais considerou como essenciais. Destacou a importância de um relacionamento interpessoal e aconselhou: “se permitam ser mulheres não só ser mães. Tem que se cuidar, se gostar, apreciar o que gosta”.

 

Aprendizados constantes

A coordenadora do setor de Atendimento Educacional Especializado, Ana Claudia Rauen, agradeceu a presença das mães, das colaboradoras da Mary Kay, da equipe do AEE e demais colaboradorespor mais uma noite de aprendizado. “Cada encontro foi muito importante pois nos proporcionaram aprendizados constantes”,  afirmou lembrando das reuniões anteriores. Destacou que esse último encontro teve a finalidade de fortalecera amizade e a união que se criou entre as mães.

 

A professora Michele Portela Kühl, mãe de autista com 13 anos, falou da importância dos encontro. “Os trabalhos de esclarecimento e divulgação que o Atendimento Educacional Especializado está fazendo são muito importantes porque ajudam muitas mães a enfrentar a situação, muitas vezes de medos, receios e mesmo vergonha”, afirmou. Ela registrou como muito positivos esses encontros – cujo numero de participantes continua crescente – e declarou que eles ajudam na conquista de direitos, além de orientar, auxiliar e buscar diferentes programas de atendimentos.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar